sábado, 15 de junho de 2013

Portugal Destrói 1.100 Empregos dia

                        

Portugal. Desapareceram 1100 empregos por dia até Março

Economia grega destruía o dobro dos empregos de Portugal há um ano. Agora os ritmos são idênticos.

O estrangulamento imposto à economia portuguesa pela austeridade destruiu 2,2% do total de empregos no país em apenas três meses, equiparando Portugal ao ritmo de destruição de postos de trabalho que se regista na Grécia: nos primeiros três meses de 2013, e em comparação com o último trimestre de 2012, Atenas viu o total de empregos recuar 2,3%. Considerando os dados até Março, ontem avançados pelo Eurostat, Portugal já conta com 21 meses consecutivos de destruição de emprego.


A aproximação entre o ritmo de destruição de emprego em Atenas e Lisboa também é visível na análise anual dos valores do organismo estatístico europeu. No ano terminado em Março, Portugal conseguiu destruir 5,2% do total de empregos existentes no país, valor que compara com os 6,5% destruídos pela economia grega no mesmo período. Uma diferença de 1,3 pontos, que, se recuarmos até 2012, ganha uma nova proporção: é que até ao primeiro semestre do ano passado a economia grega estava com um ritmo anual de destruição de emprego que era mais do dobro do português. Na Grécia, e no segundo trimestre de 2012, a economia destruiu 9,7% dos empregos. No mesmo trimestre de 2011, o valor equivalente em Portugal foi de 4,2%. Desde então, Portugal tem piorado e a Grécia recuperado ligeiramente.

MENOS 1100 EMPREGOS POR DIA A quebra de 5,2% no total de empregos em Portugal nos 12 meses terminados em Março último corresponde ao desaparecimento de cerca de 240 mil postos de trabalho num só ano, qualquer coisa como 657 empregos a desaparecerem a cada 24 horas. Se olharmos apenas para a evolução do emprego nos primeiros três meses do ano, conclui-se mesmo que o ritmo estará a acelerar: em comparação com Dezembro de 2012, Portugal chegou a Março com menos 98 600 empregos, o que aponta para o desaparecimento de 1100 empregos por dia entre Janeiro e Março. No primeiro trimestre do ano passado, em relação aos últimos três meses de 2011, tinham desaparecido 25 mil postos de trabalho - o equivalente a 275 empregos por dia.

ZONA EURO DESTRÓI 0,5% Os dados ontem divulgados pelo Eurostat mostram que a destruição de emprego na zona euro acelerou ligeiramente no arranque deste ano, com a destruição de 0,5% do total de empregos na região face ao último trimestre de 2012. Individualmente, é na Lituânia e na Estónia que se encontram os países com um nível de criação de emprego digno de nota, com aumentos trimestrais de 2,4% e 2,3%, respectivamente. Em termos anuais, o destaque cabe à Roménia, com o total de emprego a subir 3% nos últimos 12 meses. Por:Por Filipe Paiva Cardoso/ I 15 Jun 2013




Outros relacionados:
Ninguém pára a revolução                              Insolvências 50 e 858 sem emprego por dia
Orçamento para 2013                                   Catástrofe IV Regresso aos mercados




Sem comentários:

Publicar um comentário