domingo, 16 de junho de 2013

Cavaco Declaração Rendimentos 2010

               

Pensões, acções BCP, PPR, BPN,Leis feitas á medida, declarações de IRS, Pavilhão Atlântico, Divida de Portugal e muito mais
LUSOPT.PT


Cavaco Silva declarou quase um milhão de euros de rendimentos em 2010

A declaração de rendimentos de Cavaco Silva e de Maria Cavaco Silva, em 2010, entregue no Tribunal Constitucional, denuncia ganhos superiores a 999 mil euros, entre trabalho dependente, pensões, ajudas de custo, aplicações em bolsa, depósitos à ordem e a prazo, planos poupança reforma e ações. Conheça os rendimentos de Cavaco Silva.
As declarações de Cavaco Silva geraram revolta, mas, acima de tudo, um processo de investigação dos jornais, que recolheram no Tribunal Constitucional todos os detalhes dos rendimentos do Presidente da República. Segundo o jornal Dinheiro Vivo, durante o ano de 2010, Cavaco e Maria Cavaco Silva amealharam cerca de um milhão de euros.

O número exato dos valores declarados pelo casal, nesse ano, cifra-se nos 999 894,95 euros, provenientes de ganhos em rendimentos por trabalho, pensões, ganhos em bolsa, depósitos à ordem, entre outros. Cavaco Silva e a mulher ganharam uma média 83 mil euros por mês.

Segundo a declaração entregue no Tribunal Constitucional, Cavaco ganhou quase 139 mil euros provenientes de trabalho dependente. Já no capítulo das pensões da Caixa Geral de Aposentações e do Banco de Portugal, declarou o valor já conhecido: 141,5 mil euros.

O terceiro de 10 capítulos dos ganhos de Cavaco Silva denuncia mais de 41 mil
euros em depósitos à ordem, em quatro bancos distintos. Já no que diz respeito a depósitos a prazo, o valor é naturalmente mais elevado: 612 mil euros, distribuídos por cinco entidades bancárias.

O Presidente da República e a mulher são ainda titulares de um plano de poupança reforma, no valor de 53 mil euros. Os investimentos do casal também são feitos em obrigações, com uma aplicação na Caixa Geral de Depósitos de 15 mil euros. Cavaco também é detentor de ações, em 10 empresas nacionais, com 101 960 ações.

Cavaco Silva também não recebeu qualquer verba relativa ao vencimento de Presidente da República, uma vez que é, por lei, obrigado a escolher entre o vencimento e as pensões. Apesar de não ter vencimento, tem direito a despesas de representação, na ordem dos 2900 euros mensais.

O facto de ter ocupado o cargo de primeiro-ministro entre os anos de 1985 e 1995 conferia-lhe o direito de receber uma subvenção vitalícia mensal, mas Cavaco Silva abdicou desta subvenção. Caso contrário, os seus rendimentos seriam superiores. AUTOR: MIGUEL MOREIRA/PT Jornal 24 JANEIRO 2012




Outros links relacionados:
A Reforma da D. Maria Cavaco                        Cavaco Caem os Cravos de Abril
 Ali Babá e os 40 Ladrões                                  BPN Vivenda de Cavaco no Algarve
 Reavivar memórias - O nosso Presidente             PPP Ponte Vasco da Gama Lusoponte
Confiança no Presidente Cavaco                        Isto dava um Filme Cavaco/Duarte Lima
 Os números de Cavaco e Sócrates                     Despesa Pública os números do PSD e do PS
BPN A Fraude sem Castigo                                Como Fazer uma Escritura bem Feita !
Comparando salários Portugal e no Mundo            Carta Aberta ao Sr. Presidente
resgate um ano depois                                   As contas do Palácio de Belém
Porque não chegam os 10 mil de reforma a Cavaco        O Silva das Vacas
 Clan Duarte Lima e o Polvo Laranja                 BPN-Falência provocava queda de 4% na ...
  A Operação Face Oculta com Rabo de Fora!       Paulo Morais BPN foi Formado por Políticos   






Isabel Moreira: Cavaco é "inútil e traidor"
Isabel Moreira (filha de Adriano Moreira)
Aníbal, o inútil

A deputada socialista Isabel Moreira publicou um texto no Facebook, através do qual classifica o Presidente da República com um rol de atributos, no mínimo, pouco abonatórios para o indivíduo que formalmente faz de PR. Para a constitucionalista, o chefe de Estado “é nada”.
Cavaco é inútil e                                traidor
DR
É este nada, zero, inútil, traidor, autocentrado, calculista, contraditório, que é formalmente, Presidente da República”. Assim pode ler-se num texto publicado ontem pela deputada do PS, Isabel Moreira, no Facebook.

A constitucionalista reagia desta forma às declarações de Cavaco Silva no passado fim-de-semana, que deram a entender que o chefe de Estado descarta a remissão do Orçamento do Estado para o Tribunal Constitucional para efeitos de fiscalização preventiva.
O chefe de Estado, recorde-se, afirmou que “os custos da não entrada em vigor” do diploma a 1 de Janeiro podem ser “muito, muito muito maiores” do que a certificação da constitucionalidade de determinadas normas.
Já em declarações ao jornal i, a parlamentar justificou as palavras que dirigiu ao Presidente da República à luz do facto de este estar “a trair o juramento que fez de defender a Constituição”.
“Quando o Presidente, sentado ao lado do primeiro-ministro, dá a entender que o Orçamento pode ter inconstitucionalidades mas vai promulgá-lo, o que está a dizer é: ‘Juro defender o Orçamento do Estado apesar das inconstitucionalidades”.
Como tal, conclui Isabel Moreira, Cavaco “é um Presidente decorativo”.

O que é terrível não é sofrer nem morrer, mas morrer em vão.

http://sphotos-a.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-prn2/s720x720/1486677_10200827097552407_1056982127_n.jpg
                     Escolhas presidenciais cid:_2_0CB470F80CB46E8C007F03BF80257C33

Sem comentários:

Enviar um comentário