sábado, 13 de maio de 2017

Fátima Futebol e Fado






O presidente da Associação Ateísta Portuguesa, Carlos Esperança, sujeitou-se à penitência, como o próprio a classificou, e assistiu à visita do papa Francisco a Fátima
SABADO.PT






Um povo inteiro a olhar para a azinheira e só os pastorinhos conseguem ver a Senhora Luminosa.




A minha profunda admiração por quem persegue a verdade, e só a verdade.




O livro, que resulta de uma longa investigação feita pelo presbítero-jornalista, demonstra, segundo o autor, que "o Santuário de Fátima é uma máfia poderosa"

Dezasseis anos depois de “Fátima nunca mais”, o padre Mário de Oliveira regressa à temática das aparições com o não menos polémico “Fátima S.A.”. O livro, que…
TUGA.PRESS|POR TUGA.PRESS


Porque Nossa Senhora pediu em Fátima oração e penitência?
Haveria hoje tantas crises e guerras a fazer sofrer as pessoas se tivéssemos atendido aos pedidos que Nossa Senhora nos fez em 1917? FATIMA A GRANDE ESPERANÇA
PETIT.IO



Sei da História, isso sim, que, há cem anos, o Mundo estava em guerra e o comunismo era uma ameaça real na Europa, que, em Portugal, a Igreja havia sido espoliada pela República instaurada sete anos antes, logo a começar pela lei de Afonso Costa, da separação do Estado da Igreja, que os padres do alto dos seus púlpitos ameaçavam com as chamas do inferno e incutiam o temor a um Deus castigador… por isso estariam criadas a condições para um avassalador fenómeno de religiosidade popular a partir das visões de três jovens pastores analfabetos, como aliás seria a maioria da população. A ignorância e o medo sempre criaram deuses”, defende. Por: Luís Goucha.




Anuncio Pago que saiu no DN

DIÁRIO DE NOTÍCIAS, 10 DE MARÇO 1917.


Anúncio publicado no “Diário de Notícias” no dia 10 de março 1917
DR


Onde se diz que "o pão é cosido"... Em vez de cozido...



O país tinha 5,9 milhões de habitantes e mais de 70% eram analfabetos. A dívida pública aumentou e o custo de vida tornou-se proibitivo, sobretudo em Lisboa.…
IONLINE.SAPO.P



Negar as “aparições” não é novidade, por parte de ateus e de agnósticos como eu. Novidade, isso sim, é ouvir vozes da própria Igreja negá-las
IONLINE.SAPO.PT




Fotografia do Século Ilustrado, Maio de 1967 A asneira anda cada vez mais à solta nas redacções. Sem revisores de textos, sem editores com capacidade ou competência para detectar erros, com jornalistas cada vez mais impreparados,…
DELITODEOPINIAO.BLOGS.SAPO.PT



Para comemorar o Centenário das Aparições de Fátima, o Diário de Notícias apresenta o livro: 100 anos de Fátima – Os papas peregrinos.


O SÉCULO, 15 DE OUTUBRO





Primeira página de "O Século" com a reportagem incontornável sobre o dia 13 de outubro na Cova da Iria
Primeira página de "O Século" com a reportagem incontornável sobre o dia 13 de outubro na Cova da Iria
DR



O MENSAGEIRO, 18 DE OUTUBRo





Primeira página do jornal “O Mensageiro”, no dia da viragem da atitude face a Fátima
Primeira página do jornal “O Mensageiro”, no dia da viragem da atitude face a Fátima
DR


O SÉCULO CÓMICO, 22 DE OUTUBRO




Página do suplemento humorístico do jornal "O Século" com a "Palestra Amena"
Página do suplemento humorístico do jornal "O Século" com a "Palestra Amena"
HEMEROTECA DIGITAL DE LISBOA



O MENSAGEIRO, 25 DE OUTUBRO




Primeira página de “O Mensageiro” toda dedicada a Fátima
Primeira página de “O Mensageiro” toda dedicada a Fátima
DR

ILUSTRAÇÃO PORTUGUESA, 29 DE OUTUBR0


Segunda e terceiras páginas da reportagem da "Ilustração Portuguesa" de 29 de outubro
Segunda e terceiras páginas da reportagem da "Ilustração Portuguesa" de 29 de outubro
HEMEROTECA DIGITAL DE LISBOA


O SÉCULO CÓMICO, 5 DE NOVEMBRO




Recorte do "Século Comico" da carta de "jerolmo"
Recorte do "Século Comico" da carta de "jerolmo"
HEMEROTECA DIGITAL DE LISBOA


O SÉCULO CÓMICO, 12 DE NOVEMBRO




Primeira página de "O Século Cómico" que aproveita o "milagre de Fátima"
Primeira página de "O Século Cómico" que aproveita o "milagre de Fátima"
HEMEROTECA DIGITAL DE LISBOA

O MENSAGEIRO, 29 DE NOVEMBRO




O "anúncio" de "O Mensageiro" sobre as entrevistas aos pastorinhos
O "anúncio" de "O Mensageiro" sobre as entrevistas aos pastorinhos
DR

O sol bailou pouco nos jornais. Fátima nas notícias de há 100 anos
Onde se diz que "o pão é cosido"... Em vez de cozido...


O país tinha 5,9 milhões de habitantes e mais de 70% eram analfabetos. A dívida pública aumentou e o custo de vida tornou-se proibitivo, sobretudo em Lisboa.…
IONLINE.SAPO.PT


Para comemorar o Centenário das Aparições de Fátima, o Diário de Notícias apresenta o livro: 100 anos de Fátima – Os papas peregrinos.



O SÉCULO, 15 DE OUTUBRO




Primeira página de "O Século" com a reportagem incontornável sobre o dia 13 de outubro na Cova da Iria
Primeira página de "O Século" com a reportagem incontornável sobre o dia 13 de outubro na Cova da Iria
DR

O MENSAGEIRO, 18 DE OUTUBRO




Página do suplemento humorístico do jornal "O Século" com a "Palestra Amena"
Página do suplemento humorístico do jornal "O Século" com a "Palestra Amena"
HEMEROTECA DIGITAL DE LISBOA

O SÉCULO CÓMICO, 5 DE NOVEMBRo




Recorte do "Século Comico" da carta de "jerolmo"
Recorte do "Século Comico" da carta de "jerolmo"
HEMEROTECA DIGITAL DE LISBOA


O SÉCULO CÓMICO, 12 DE NOVEMBRO




Primeira página de "O Século Cómico" que aproveita o "milagre de Fátima"
Primeira página de "O Século Cómico" que aproveita o "milagre de Fátima"
HEMEROTECA DIGITAL DE LISBOA


O MENSAGEIRO, 29 DE NOVEMBRO




O "anúncio" de "O Mensageiro" sobre as entrevistas aos pastorinhos
O "anúncio" de "O Mensageiro" sobre as entrevistas aos pastorinhos



Recorte do artigo do jornal “João Semana”, de Ovar
HTTP://ARTIGOSJORNALJOAOSEMANA.BLOGSPOT.PT/SEARCH?Q=F%C3%A1TIMA






Os três “efes” de há 50 anos, quando Paulo VI visitou Portugal durante a ditadura do Estado Novo, modernizaram-se e Fátima apostou no marketing, o…
24.SAPO.PT


A vinda do Papa e a tolerância de ponto
A tolerância de ponto decretada pelo Governo é um ato indigno de uma República laica. A separação das Igrejas e do Estado não é apenas uma conquista civilizacional, é a exigência do espírito e da letra da Constituição da República Portuguesa.

A vista do Chefe de Estado do Vaticano exige honras de Estado, mas o Papa fez questão de declarar-se mero peregrino. A sua visita é, pois, um assunto do foro religioso e, mesmo para alguns católicos, uma caução ao maior embuste do século XX, montado em Portugal contra a República, em 1917, aproveitado contra o comunismo, a partir de 1930, já durante a ditadura fascista e, depois da implosão da URSS, contra o ateísmo.

As alegadas visões de três pastorinhos analfabetos correspondem ao catecismo terrorista que ainda apavorava as crianças da década de 40 do século passado, com o Inferno em plena laboração e as almas a frigirem em azeite e em perpétuo sofrimento, com o Diabo a mergulhá-las com um garfo de 3 dentes até ao fundo do caldeirão.

A cedência vergonhosa à chantagem clerical é digna de um país do Terceiro Mundo, e inexplicável numa República laica e democrática.

O lamentável precedente abre caminho para as reivindicações de outras religiões, algumas de cariz fascista, a exigirem igualdade de tratamento, desarmando o Estado laico do seu poder de contenção de exigências ilegítimas.

A devoção chegou ao aparelho de Estado. Às maratonas pias que os crentes fazem pelos caminhos de Portugal, em direção à Cova da Iria, juntaram-se os edis, cuja fé se agrava em anos eleitorais, com excursões pias motorizadas e farnel pagos pelo erário público aos idosos dos lares da terceira idade.

O devoto Marcelo Rebelo de Sousa gravou um vídeo promocional de Fátima em que menciona a sua qualidade de PR e o Governo deu tolerância de ponto. Hoje, permite-se que não se trabalhe para assistir à procissão das velas, amanhã exigir-se-á que se reze o terço até que as pontas dos dedos doam.

Ai, meu Portugal dos 3 FFF, Fátima, Futebol e o Fado. Triste fado de quem acaba de rastos ou de joelhos! Por: Carlos Esperança.


O Governo decidiu conceder tolerância de ponto aos funcionários públicos a 12 de maio, dia em que o Papa Francisco chega a Portugal. A medida é ...
RTP.PT


"Só um Estado que é completamente laico pode manter a paz entre todos".Afirmação feita agora na RTP2 pelo padre Anselmo Borges.



A decisão do Governo de dar tolerância de ponto aos funcionários públicos por causa da visita a Portugal do chefe de Estado do Vaticano é das decisões mais vergonhosas e mais ridículas dos últimos …
AVENTAR.EU






Seis milagres da Bíblia explicados pela ciência
HTTPS://GOO.GL



Momento Zen – O beato César das Neves (JCN) voltou a ter visões

Pouco depois de o Papa Francisco ter iniciado o seu pontificado, o beato João César das Neves abandonou as homilias pias e dedicou-se às políticas, onde zurze a esquerda com o desvelo com que soía azorragar os infiéis ao seu deus.

Neste sábado, dia 29 de abril, teve uma recaída. Um súbito ataque de fé fê-lo regressar à defesa das “aparições” de Fátima, com o mesmo desvelo com que defende Cavaco Silva e Passos Coelho, e igual ódio a hereges religiosos ou políticos.

O homem não ensandeceu, mas nada aprendeu depois do concílio de Trento. Espuma de raiva contra os «clérigos [que] parecem dizer que, afinal, a Senhora não esteve lá», em Fátima e pergunta dilacerado: «Descobriu-se algo de novo ou são mais confusões e mal-entendidos?».

O ódio de estimação vai para Anselmo Borges, catedrático jubilado de filosofia e padre, por ter afirmado ao Expresso que “é evidente que Nossa Senhora não apareceu em Fátima”, e até “D. Carlos Azevedo, bispo-delegado do Conselho Pontifício da Cultura no Vaticano e um dos mais respeitados historiadores portugueses da religião”, por quem tem grande respeito e admiração, ao contrário do outro, afirmou que “Maria não vem do céu por aí abaixo”.

E, para provar que a Senhora de Fátima fez excursões à Cova da Iria, faz o paralelismo: «Jesus, após a sua ressurreição, apareceu repetidamente aos discípulos. Não vinha na forma anterior, pois ficava oculto à primeira vista (Lc 24, 16; Jo 20, 14), surgia nas salas com as portas fechadas (Jo 20, 19) ou desaparecia de repente (Lc 24, 31). Apesar disso, tinha um corpo que podia ser tocado (Lc 24, 39; Jo 20, 27), partia o pão (Jo 21, 13; Lc 24, 30) e comia peixe assado (Lc 24, 43; Jo 21, 15).

JCN, não atribui à sua senhora de Fátima o apetite que Jesus tinha em defunção, e que dificilmente podia ser saciado com a merenda dos pastorinhos.

Depois de se atirar ao padre Anselmo Borges como gato a bofes (ódio de estimação), de lhe reprovar a repugnante afirmação, "Posso ser um bom católico e não acreditar em Fátima porque não é um dogma", o que, sendo verdade (JCN dixit) só pode fazer “um fiel que se limite aos dogmas dificilmente consegue amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.»

«Que Nossa Senhora esteve realmente em Fátima sabemo-lo com segurança desde 1930, quando a autoridade competente, o senhor bispo de Leiria, decidiu "declarar como dignas de crédito as visões das crianças na Cova da Iria, freguesia de Fátima, desta diocese, nos dias 13 de maio a outubro de 1917" (carta pastoral de D. José Correia da Silva de 13 de Outubro de 1930)», um bispo a quem reconhece mais autoridade que a si próprio.

JCN não elucida os leitores sobre o meio de transporte e a proveniência da sua senhora de Fátima, avatar lusófono da de Lourdes, em 1917, mas termina admoestando os dois clérigos: «Esta situação, afinal, é uma realidade profundamente evangélica. O Senhor Jesus disse-o abertamente uma vez, quando lamentava a falta de fé das cidades privilegiadas de Corazim, Betsaida e Cafarnaum: "Eu te bendigo, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e aos entendidos e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque isso foi do teu agrado." (Mt 11, 25-26).»

E foi assim que o beato JCN, ‘não sendo sábio, mas pequenino’, terminou a homilia «A Senhora veio mesmo».

Bem-aventurados os pobres de espírito…

Fátima

Só possível aqui. Num contexto de um povo assustadoramente analfabeto, miserável e ignorante. Fátima surge no meio do grande conflito entre a I República e a Santa Madre Igreja, que nunca deixa nada ao acaso e sempre soube, desavergonhada e odiosamente explorar os sentimentos da ignorância e do medo. É essa mesma Igreja, “essa imensa empresa dos homens e das almas”, inventando e fabricando o maior dos Embustes – Fátima – que soube conduzir maliciosamente à maior e à mais sinistra e maquiavélica mentira de todos os tempos.

O “fenómeno” (Fátima) jamais seria possível ter lugar numa Holanda ou numa Suécia. Por razões tão óbvias que me dispenso de as enumerar.

Com a invenção, fortemente influenciada pelas estórias que ouvia naquele tempo (muito semelhantes ao que ela depois repetia ter “visto” e ouvido” a “nossa senhora”) Lúcia, uma pobre coitada, um tanto retardada mental, desgraçou assim a sua vida, sendo obrigada a meter-se num convento de clausura (…). Os outros pastores, Jacinta e Francisco, que nunca afirmaram ter “visto” ou “ouvido” coisa alguma, morrem prematuramente de pneumónica (a chamada gripe espanhola), muito comum à época.

Os “segredos” que acompanharam toda a mentira durante muitos anos, não passaram também disso mesmo, de mais mentiras, como se pôde ver.

A fé não é crer-se em invenções e mentiras. É viver a verdadeiramente espiritualidade, fazendo sempre o bem (sem ingenuidades), com honestidade e verdade.

Deixo a recomendação de algumas leituras sobre a invenção Fátima. Para que se comece a pensar com inteligência e sentido crítico. Porque só o conhecimento é libertador.

"Fátima, Milagre ou Construção" da jornalista Patrícia Carvalho
"Cova dos Leões" de Tomás da Fonseca
"Fátima Desmascarada", de João Ilharco
"O Sol Bailou ao Meio-Dia, a criação de Fátima", do historiador Luís Filipe Torgal
“As aparições de Fátima, temas e debates”, Luís Filipe Torgal
"Fátima, Milagre, Ilusão ou Fraude?", do jornalista irlandês Len Port
"A Senhora de Maio, Todas as Perguntas Sobre Fátima", dos jornalistas António Marujo e Rui Paulo da Cruz
"Videntes e Confidentes, um estudo sobre as aparições de Fátima", do antropólogo Aurélio Lopes
“Fátima nunca mais” do Pe Mário de Oliveira
“As Memórias da Irmã Lúcia” as versões todas, 3 no total, todas elas cheias de contradições entre si e um autêntico tratado e atentado à mais baixa das inteligências humanas. Escritas ao sabor dos acontecimentos e pelo clero, claro está.


Não fosse Teodósio, no séc. IV, resolver “converter” todo o Império Romano ao Cristianismo, transformando-o na religião oficial do Império, (antes, Constantino já tinha dado liberdade de culto), hoje nem esta religião existiria, muito provavelmente. E tantos crimes contra a Humanidade se teriam evitado! Jesus, tal como Buda, como Maomé e tantos outros, foram homens que andaram por cá, disseram umas verdades, e criaram-se religiões à volta deles. Quando deixarmos o corpo físico, ninguém vai querer saber a que credo/crença pertencíamos. O bem que fizemos (tal como o mal) será o único nosso advogado em qualquer parte. Por: Dulcínia Reininho



Carlos Esperança http://ponteeuropa.blogspot.pt/.../factos-documentos_18.html

As estipulações de Lúcia são substancialmente diferentes das presentes recomendações da Ministra…
PONTEEUROPA.BLOGSPOT.PT
Lúcia - A santa que espera canonização.
Ainda há quem duvide da inspiração divina da pastorinha!  Por: Carlos Esperança.




O mediático e prolífico filósofo francês Michel Onfray publicou um livro imenso que descreve a história da civilização judaico-cristã, desde o seu nascimento até à sua iminente Décadence.
PUBLICO.PT

Nem todas as aparições de Nossa Senhora foram reconhecidas pelo Vaticano. Saiba porquê.


No mundo inteiro, em dois mil anos de história do cristianismo, o Vaticano reconhece apenas 16 aparições de Nossa Senhora.
NOTICIASMAGAZINE.PT|POR NOTÍCIAS MAGAZINE


Se não são milagres só pode ser bruxedo.

Eu não creio neles, mas também não acredito em bruxas, mas que las hai, las hai, segundo diz o espanhol.
Para quem não acredita em milagres nem em bruxedos como explica todos os fenómenos que não sendo naturais, são evidentes. Tudo começa com Costa que forma uma aliança anti natura na qual ninguém acreditava e muito menos na sua eficácia. Apelidada de Geringonça depreciativamente pela Oposição, nunca imaginou que estava a dar a conhecer ao Mundo uma palavra apreciada por todos. O milagre ou o bruxedo não se fica por aqui. Por mais que a Oposição invoque o diabo, este já meteu o rabinho entre as pernas e desapareceu.
- Diz o diabo do Passos que é obra do anterior governo.
-Depois que António Costa chega a primeiro ministro.
-Guterres chega a secretário geral das Nações Unidas.
--Portugal ganha o campeonato Europeu de Futebol.
-O Papa vem a Portugal.
-Dois pastorinhos viram Santos.
-Portugal ganha o Festival da Eurovisão.
-O Benfica conquista o Tetra.
-O Défice em 2016 é de 2%. o menor da Democracia.
-Criação de mais de 100 mil empregos.
-Desemprego a baixar. -----
-As exportações a crescer---
-Aumento dos investimentos. ---
-Estanque da emigração, quadros e licenciados.
-O País que mais cresceu na UE.
-PIB cresce 2,8% no primeiro trimestre 2117, o maior da década.
- Portugal prestes a sair do défice excessivo.
- Juros a baixar.
- A reposição dos ordenados aos trabalhadores.
- A reposição das pensões aos reformados.
- A baixa o IVA da Restauração.
- A reposição de parte da sobretaxa de IRS.
- O facto de não ter havido privatizações em 2016.

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2017/05/fatima-futebol-e-fado.html