sexta-feira, 28 de setembro de 2012

PGR Estranho e Inédito Socrates Freeport

                 



                       

O bastonário da Ordem dos Advogados afirma que a carta anónima que deu origem à investigação do caso Freeport foi combinada entre o autor e alguns elementos da Polícia Judiciária (PJ). "A situação, já de si insólita, adquire contornos algo preocupantes, porquanto a ideia da carta 'anónima' parece ter surgido num contexto de encontros e reuniões entre inspectores da PJ, jornalistas e figuras políticas ligadas ao PSD e ao CDS", escreve Marinho Pinto na edição de Abril do Boletim da Ordem.
As últimas notícias, opinião, fotos e vídeos de Lisboa, Porto, Portugal, Europa e do Mundo. A melhor fonte de informação de economia, política, cultura, ciência,...  publico.pt


Pinto Monteiro desafia os jornalistas com cópias das escutas do "Face Oculta" e "Freeport"

http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2013/11/16/pinto-monteiro-desafia-os-jornalistas-com-copias-das-escutas-do-face-oculta-e-freeport

Fernando Pinto Monteiro desafia os jornalistas que têm cópias das cassetes das escutas telefónicas dos processos “Face Oculta” e “Freeport” a revelar o conteúdo. O antigo Procurador- Geral da República disse que nada havia de ilícito no que consta nessas gravações. E acha inclusive, hoje, que foi um erro não terem sido tornadas públicas. Numa entrevista ao programa da SIC Notícias "A Propósito", depois de ter estado no lançamento do livro do ex-primeiro-ministro, José Sócrates, disse que não era da sua responsabilidade a decisão de mandar destruir as escrutas... e sobre eventuais polémicas insistiu que não há nada de que se arrependa.


"Raul Cordeiro disse que ouviu as escutas e confirmou que nada têm a ver com o objecto do processo Face Oculta"
Os juízes do caso Face Oculta rejeitaram, esta sexta-feira, a relevância das...
JN.PT




Processo
PGR considera "estranho e inédito" suspeitas levantadas a Sócrates no Freeport
O Procurador-Geral da República (PGR) considerou "estranho e inédito" que os juízes que julgaram o processo Freeport e absolveram os dois arguidos tenham levantado suspeições de corrupção contra o ex-primeiro-ministro José Sócrates.
POLITICA
PGR considera estranho e inédito suspeitas levantadas a Sócrates no Freeport
Lusa
"Ninguém no mundo esperava uma coisa destas. Estão a ser julgados dois indivíduos e não alguém que está ausente. Se está a ser julgado o A e o B o acórdão deve pronunciar-se sobre isso e não sobre o C que não existe", disse Fernando Pinto Monteiro em entrevista à RTP.
Pinto Monteiro lembrou que já entregou ao Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) o acórdão e as gravações da prova produzida no tribunal do Barreiro e agora os documentos serão analisados por procuradores, os quais vão concluir sobre se há ou não novos indícios.
Ainda sobre o caso Freeport, o PGR disse que os dois procuradores responsáveis pelas investigações do caso "fizeram tudo o que quiseram e ouviram quem quiseram", garantindo que nunca faltaram verbas para esta investigação."O processo Freeport foi o mais investigado do meu mandato", garantiu.
Outro tema abordado na entrevista foi o dos submarinos, com Pinto Monteiro a garantir que não houve gestão política do processo e a explicar que o caso, que ainda se encontra em investigação, esteve parado por falta de peritagens e de cartas rogatórias que entretanto foram respondidas.
Fonte: Noticias ao minuto






Se José Sócrates não tivesse tido o desplante de acabar com as reformas antecipadas dos políticos e dos gestores públicos em Outubro de 2005, os processos do Freeport, do diploma de Engenheiro e outros nunca teriam tido o eco que tiveram. NÃO FOI POR ACASO Q O  MINISTRO INDIGITADO PARA AS FINANÇAS POR SÓCRATES, SE DEMITIU PASSADO TRÊS MESES, POIS A REFORMA QUE ELE IRIA ASSINAR IRIA ACABAR-LHE COM AS SUAS MORDOMIAS... 
Há ainda quem diga que tudo não passa de um ajuste de contas, pelo facto de ter tido a ousadia de ter acabado com os três (3) meses de férias judiciais.    

Eles bem criaram o fumo necessário para na altura certa desviarem as atenções dadas ao BPN. O Freeport sabe-se que foi obra de denúncia anónima, imagine-se feita por um inspector da PJ, um autarca e um jornalista, como se estas 3 almas não soubessem fazer uma denúncia pública, constituindo-se como testemunhas. 
As escutas a Sócrates eu ouvi-as. Aludem a fantasias sexuais feitas com a boca da Moura Guedes. 
Há portanto que agitar o fantasma Sócrates, sem o qual se sentem órfãos por não terem em quem malhar. Embora tenham, já que podiam malhar no Farsola ou no Silva :-) BrincaNareia/Expresso Online

    Outros Relacionados:
 Cortes nas PPP mais caros para o Estado              Diga 'Sócrates' e tudo se explica                            Debate Sócrates PS Ferreira Leite PSD                 PPP - Pouparam 36 milhões nos últimos anos
As escutas de Sócrates e Vara                               Portas acusa Sócrates não Agir-Combustíveis
Paulo Portas Sócrates Submarinos TGV                Preferia que estivesse aqui o Sócrates
Sócrates Hospital de Lamego 24 08 2009              (PPP) do Ministério das Finanças Vítor Almeida
Debate Passos Coelho - Sócrates                          Os números de Cavaco e Sócrates
Qual o melhor Primeiro Ministro de Portugal            O resgate um ano depois
Europa Três anos de crise da dívida                       BPN-Falência provocava queda de 4% na ...
 PPP Ponte Vasco da Gama Lusoponte                  Passos Coelho em Contradições PEC IV
 Lição de educação à bancada do PSD                 Europa Três anos de crise da dívida
                             




Jornal Económico: Sócrates foi considerado o melhor Primeiro Ministro.

Resistente (seguir utilizador), 2 pontos , ontem às 22:44Mário Soares pode ter conseguido estabilizar o país no período pós-revolucionário, Cavaco Silva ter sido o primeiro a conseguir completar um mandato, Durão Barroso até pode ter saído de São Bento para a presidência da Comissão Europeia, mas foi José Sócrates o escolhido, pelos leitores do Económico, como o melhor primeiro-ministro do país.

Passos Coelho e Santana Lopes fecharam o pódio em mais uma votação em real time no site do Económico que juntou mais de 11.000 votos válidos.





Caso Freeport

CM pede desculpas a Vieira de Almeida

Acordo com Vieira de Almeida.
  • 28 de Janeiro 2014, 17h27
  • Nº de votos (0)
  • Comentários (0)

Nas edições de 18, 19, 20 e 27 de Fevereiro de 2009 do Correio da Manhã, foram publicadas notícias e comentários associando a Vieira de Almeida & Associados - Sociedade de Advogados e o Dr. Vasco Vieira de Almeida ao chamado "Caso Freeport", então em investigação pelo Ministério Público.
Afirmou-se nessas peças jornalísticas que a Vieira de Almeida & Associados recebeu da Freeport 6,5 milhões de euros que teria repassado, num complexo jogo de transferências, para a sociedade Vieira de Almeida, Sociedade de Prestação de Serviços, Ldª e desta para a NORFIN, insinuando-se que esse dinheiro teria servido para fins menos lícitos.
O Correio da Manhã reconhece que as notícias publicadas atingiram a imagem de seriedade e a reputação da sociedade de advogados Vieira de Almeida & Associados e do seu fundador Dr. Vasco Vieira de Almeida.
O Correio da Manhã reconhece que essas notícias e as mensagens por elas transmitidas não tinham nem têm qualquer fundamento.
O Correio da Manhã reconhece que a Sociedade de Advogados Vieira de Almeida & Associados não teve qualquer envolvimento no processo de licenciamento do empreendimento da Freeport, nem esteve envolvida em qualquer ato menos transparente ou correcto.
O Correio da Manhã lamenta os incómodos que as notícias possam ter causado ao Dr. Vasco Vieira de Almeida e à Sociedade de Advogados Vieira de Almeida & Associados e apresenta-lhes as devidas desculpas pelo sucedido.
                    

A minha carta (aberta) de despedida para a Exma. Sra. Coordenadora Superior de Investigação Criminal, Dra. Maria Alice Fernandes

by As Minhas Leituras
Cara Dra. Maria Alice Fernandes, que eu vou tratar somente por “Senhora”, como sempre o fiz durante os cerca de 8 anos durante os quais trabalhámos juntos, até ao dia em que fui detido e sequentemente preso, no âmbito de processo-crime cuja investigação a Senhora coordenou. Chegou ao meu conhecimento a notícia, através do “Correio […]

O “Freeport” e o “Meco”. É pura maldade jornalística ou como aprendi recentemente: “canalhice”!

Relativamente ao “Freeport” fiquemo-nos por aqui: Horas e horas da Senhora a justificar-se a mim, aos colegas, às senhoras da limpeza do Departamento, para agora, ó suprema ironia, depois de eu ouvir tudo o que ouvi, de ver o que vi, de ser receptáculo involuntário de muita informação que não solicitei, dar por mim a caminhar no pátio da Prisão de Évora com o “muito elegante e vaidoso Sócrates” (como a Senhora um dia se referiu ao mesmo).

Lembra-se de me dizer – a mim e a meio mundo – que a Polícia Judiciária tinha de lhe agradecer o facto de ter sido serena e sensata na coordenação da investigação do “Freeport”?

Ironia das ironias! Se nós os dois conversássemos agora Senhora! Que deleite sentiria eu ao partilhar e confrontá-la com tudo o que escutei atentamente deste lado das grades!

Uma coisa posso dizer ao fim de 2 meses e 9 dias, retratando-me de algumas coisas que já escrevi: o tipo é corajoso! Ninguém o vai calar! O Rosário Teixeira e o Carlos Alexandre que se cuidem! Estou a aprender muito!


1 comentário:

  1. Ha comentários que só podem vir de gentalha invejosa e mesquinha. Guardem bem estes que estão agora a (des)governar o rectangulo levem-nos p'ra casa não vão eles dar à sola quando acabarem com tudo. Ele bem falava no pote!!!!! Meteu-lhe a mão e há-de deixá-lo cheio de m.... Só fico feliz pelos que lá os meteram que já se hão-de arranhar todos por terem lá posto a cruzinha. Bem feita!!!!!

    ResponderEliminar