domingo, 1 de julho de 2012

Mudança de Fisionomia - Passos = Salazar

6 comentários:

  1. essa foto da estátua que tem aí do viriato foi obra deixada do estado novo e pensada pelo salazar , se não o aprecia porque faz uso do seu legado ?

    ResponderEliminar
  2. Essa agora. Só mostra a pequenez desse homenzinho, que nunca deixou de
    ser um camponês e se foi ele que pensou a estátua, não acha que
    merecia algo muito mais grandioso, pois segundo os meus feitos, fiz
    tremer Roma a maior potencia militar, económica e civilizacional da
    época. De tantas derrotas que lhe infringi a minha fama chegou a todo
    o Império e daí nasceu a célebre frase:- Um povo que nem se governa
    nem se deixa governar. Com um pequeno grupo de homens, mal armado, fiz
    das pedras, abundantes na região, as armas de arremesso, com que
    ataquei e derrotei o invasor. Hoje quando olho para os meus
    descendentes fazem-me pena e metem-me dó de tão cobardes ao
    submeterem-se, ou antes venderem-se por uma mão cheia de nada. A mim
    nunca foram capaz de me submeter e por isso me assassinaram.

    http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/04/quando-portugal-disse-nao-troika.html

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  4. retirar um comentário só mostra a pequenez de homenzinhos que não deixam de ser camponeses , hoje quando olho para os meus
    descendentes que fazem aquilo que dizem que eu fazia fazem-me pena e metem-me dó de tão cobardes ao
    submeterem-se, ou antes venderem-se por uma mão cheia de nada. A mim
    nunca foram capaz de me submeter e por isso me assassinaram politicamente .

    ResponderEliminar
  5. anonimo e´s um cobarde fachista . se tens saudades do salazar m.. mata te que assim vais para perto dele e podes levar a tua familia tambem que deve ter roubado muito enquanto o fdp do salazar esteve como ditador.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não compreendeu a mensagem, mas cada um tem direito de a interpretar segundo as suas convicções, para não dizer por falta de inteligência.

      Eliminar