terça-feira, 1 de outubro de 2013

Sismo vai acontecer em Portugal

                           


Sismo irá matar entre 17 mil a 27 mil pessoas em Portugal (vídeo)

Os maiores especialistas em sismos portugueses avisam que Portugal pode sofrer, a qualquer momento, um terramoto e um tsunami semelhantes aos que já vimos no Japão e que vai matar dezenas de milhar de pessoas porque o país não está preparado para esse tipo de desastres da natureza. A Sociedade Portuguesa de Engenharia Sísmica, avisa que em Portugal nem sequer os hospitais estão preparados para um sismo.
Em 1755 Portugal sofreu um terramoto de magnitude 8,5 a 9, semelhante ao do Japão. E é uma certeza científica que vai repetir-se a qualquer momento. «Pode ser amanhã, pode ser depois de amanhã. É errado pensar que só será em 2755», disse à TVI Maria Ana Viana Baptista, geofísica. «Conhecendo a cidade de Lisboa, receio que possamos ter riscos acentuados em mais de 50 por cento dos edifícios da cidade», disse João Appleton, engenheiro civil. Para o economista António Nogueira Leite, um sismo «teria um impacto na economia portuguesa equivalente a um ano de criação de riqueza».
O mais interessante é que curiosamente um dos edifícios públicos preparados para tal incidente é Assembleia da Republica, mas no que toca as políticas de controlo da qualidade da construção e os planos de reabilitação urbana têm ignorado a maior ameaça que paira sobre a economia e a vida dos portugueses. O Algarve, o Litoral Alentejano e a grande Lisboa, serão gravemente afectados pelo sismo que pode acontecer a qualquer momento. Como no Japão, as zonas costeiras e as margens do Tejo vão voltar a sofrer o impacto mortífero de uma onda gigante.



Outros:
http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/10/tsunami-attacking-in-minami-sanriku.html
http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2013/09/dividas-do-estado-portugues.html
http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2013/09/miguel-s-tavares-tempestade-perfeita.html
http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2013/09/passos-coelho-e-os-dois-resgates.htmlhttp://viriatoapedrada.blogspot.pt/2013/09/a-industria-dos-incendios.html
http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2013/09/televisao-italiana-troika-e-portugal.html


É apenas uma questão de tempo antes que um muro gigante de água atinja a costa de Espanha e Portugal, alertam os cientistas. Documentário espanhol traça…
JORNALECONOMICO.SAPO.PT

Universidade de Aveiro As freguesias de maior risco sísmico, onde as perdas humanas e materiais poderão ser maiores, situam-se na região à volta do Vale do Tejo e no Algarve.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/terramoto-como-o-de-1755-pode-destruir-30-do-pib-e-causar-mais-de-10-mil-mortes=f836394#ixzz2i92IArb4



Onda gigante pode atingir Portugal

por MANUEL RICARDO FERREIRA; SOFIA JESUS31 dezembro 2004Comentar

Massa rochosa nas Canárias ameaça desprender-se do vulcão Cumbre Vieja
Na semana em que um violento tsunami devastou o Sudeste asiático, os cientistas voltam a alertar para o perigo de um fenómeno semelhante no oceano Atlântico. Desta vez não devido a um sismo, mas a uma erupção vulcânica. Nas Canárias, uma gigantesca massa rochosa ameaça desprender-se do vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, e cair no mar. Quando isso acontecer, uma gigantesca onda atravessará todo o Atlântico, em direcção ao continente americano. Em apenas quatro horas, também a costa portuguesa será atingida pelas vagas.

O último alerta para a possibilidade deste desastre foi feito há seis meses pelo professor Bill McGuire, do Benfield Research Centre, do University College, de Londres. Numa reunião de sismólogos, o cientista avisou que uma massa rochosa de 500 mil milhões de toneladas se está a soltar do grande vulcão, na vertente Sul de La Palma. Agora, o cientista volta a chamar a atenção do mundo para a necessidade de vigiar a velha montanha, de modo a detectar sinais prévios que indiciem uma erupção.

Como explicou ao DN o especialista Víctor Hugo Forjaz, da Universidade dos Açores, «um vulcão de grandes dimensões, como o Cumbre Vieja [com 2426 metros de altura] é uma massa pesada que vai crescendo ao longo dos anos, com os materiais empilhando-se uns sobre os outros, de forma cónica». A partir de certa dimensão, atinge massas que podem desequilibrar- -se, tendo em conta o chamado «ângulo de atrito interno», ou ponto de equilíbrio. À semelhança do que acontece com um monte de areia molhada, que se vai desfazendo à medida que cresce.

Segundo os cientistas, uma erupção do Cumbre Vieja - cujo risco não é iminente: pode ocorrer dentro de dez a 200 anos - poderá provocar o deslizamento dessa enorme massa rochosa. Ao cair no mar, o gigantesco bloco provocará uma onda com cem metros de altura, que atravessará o Atlântico a uma velocidade de 800 quilómetros por hora. As vagas atingirão primeiro a costa ocidental da África.

Quatro horas depois será a vez do continente português e Galiza, e mais tarde as ilhas britânicas. Passadas oito a nove horas, a parede de água alcançará a costa leste da América do Norte e das Caraíbas, com ondas que poderão chegar aos 50 metros de altura.






Sem comentários:

Enviar um comentário