sexta-feira, 30 de junho de 2017

Incêndio de Pedrógão Grande




Onde estão os donativos
---CÁRITAS DIOCESANA DE COIMBRA-1.700.000 euros provenientes de donativos nacionais (dos cidadãos) e mais 200.000 euros angariados pelo Novo Banco.
---UNIÃO DAS MISERICORDIAS-5.350.000 EUROS provenientes do espectaculo Meo e fundos angariados pelo Montepio Geral e pela Caixa Geral de Depósitos.
---ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE SEGURADORAS-Gere um Fundo de 2.500.000 euros para apoio directo aos familiares das 64 vitimas de Pedrogão.
---A CAMARA MUNICIPAL DE PEDRÓGÃO GRANDE já recebeu 1.143.000 euros provenientes do BPI e da La Caixa.
Por : Arnaldo Da Cunha Serrao







A miséria moral da Oposição consiste em ter de instrumentalizar mortos para deitar abaixo o governo. Por: Amadeu Homem.

"Provavelmente, foi o próprio Coielho que encomendou o diabo ao contratar uma série de incendiários. Por: Dieter Dellinger. "








HÀ QUEM SEJA DA OPINIÃO DE QUE enquanto a Ministra da Administração Interna não se demitir, não acabam os incêndios.
Esta opinião, com cujo teor concordo (mas não com o seu objectivo), representa a interiorização de uma convicção que alastra mais rápida que as próprias chamas: estamos perante a mais grave acção terrorista jamais levada à pràtica em Portugal. E com toda a impunidade. Diga-se. Por: Arnaldo da Cunha Serrão.








Só aparece disto!
Justiça investiga ramo português do Cartel do Fogo..
Em Espanha já foram detidas mais de duas dezenas de pessoas ligadas ao negócio do combate aos fogos. Empresas que combinariam preços para irem a concursos públicos também operavam em Portugal.
ANA HENRIQUES 4 de setembro de 2017, 7:00

Em Espanha já foram detidas mais de duas dezenas de pessoas ligadas ao negócio do combate aos fogos. Empresas que combinariam preços para irem a concursos públicos também operavam em Portugal.
PUBLICO.PT


O presidente da Liga dos Bombeiros Jaime Marta Soares disse hoje que há uma…
ABOLA.PT




António Lobo Xavier diz que a oposição correu atrás de uma especulação sem…
EXPRESSO.SAPO.PT



"A Comunicação Social desempenha um papel decisivo na banalização do mal." Por: Carlos Matos Gomes.

O 64 é também o número da vergonha do jornalismo português, aqui, a culpa é só dos senhores jornalistas.
ECO.PT|POR RUI CALAFATE


Viram algum jornalista pegar num balde ou numa mangueira?... No entanto, eles apareciam rodeados de fogo... Já não sei se cantando-lhe loas: que belo incêndio! Isto é que é um incêndio e peras! Vejam este fantástico incêndio!... Se um modo de ganhar a vida: Como estão a ver, " as chamas ardem"!... Penso eu de que...


"A intenção é obter audiência através desta espécie de masturbação da dor", diz ex-deputado do PSD
SOL.SAPO.PT


(João Quadros, in Jornal de Negócios, 28/07/2017) Esta estratégia de transformar a “silly season” numa “sordid season” começou com os suicidas de Passos e…
ESTATUADESAL.COM



Passos Coelho – Não tinha de se desculpar da informação errada do candidato do PSD à Câmara de Pedrógão, sobre o falso suicídio, devia envergonhar-se de o ter anunciado no plural, de inventar os motivos e de se apropriar da tragédia para fins eleitorais. Por: Carlos Esperança.


O secretário de Estado da Administração Interna afirmou que os fogos que começam à noite e em "lugares estratégicos e cirúrgicos" não podem ser de…

Espalham a gasolina, acendem o fosforo. E dão um ultimato, 24 espinhos!!!


Na República, o incêndio de Pedrógão já não deveria pintar capas de jornais ou abrir noticiários. Mas a catástrofe não só pertence às letras gordas como as preenche pelo pior dos motivos: a suposta incerteza dos números finais, uma…


Em Pedrogão, fazem-se apelos à Comunicação Social que insiste em cavalgar sobre a desgraça alheia



O autarca eleito pelo PSD faz apelo à Comunicação Social


Há engenhos explosivos soterrados, que são monitorados para explodir?
Será que ouvi bem
?




Hernâni Carvalho: "De novo os fogos, de novo coisas estranhas: à mesma hora e em três frentes diferentes, começou tudo a arder. É a estranha coincidência da indústria do fogo!
PORTUGALGLORIOSO.BLOGSPOT.COM


O primeiro-ministro, António Costa, disse que as falhas do SIRESP resultaram “do colapso” da Portugal Telecom (PT), numa entrevista concedida ao jornal…
24.SAPO.PT



"De novo os fogos, de novo coisas estranhas, de novo coincidências. A maior coincidência é que o Siresp não funcionou. Depois, à mesma hora e em três frentes diferentes, começou tudo a arder. É a estranha coincidência da indústria do fogo!
(...)Se gastarmos metade (do que se gasta no combate) em investigação criminal, a máfia do fogo desaparece. (...) O Siresp não funciona! Ainda não perceberam? Não é uma vergonha, é uma roubalheira! Se calhar, não é um problema dos portugueses. É um problema de meia dúzia de portugueses."
Hernâni Carvalho.
"A Marinha tem um sistema de comunicações de emergência fabuloso, testado internacionalmente e pronto a ser usado".


Este a um iluminado, a tua amiga Cristas disse para quem quiz ouvir que o SIRESP só funcionara quando a ministra da admistração Interna se demitir,mas estamos onde,quem a esta hipócrita para afirmar tais palavras ,ela esta a dizer que quem manda no SIRESPE é o cds? Temos o psd e o cds metidos nos incendios e têm toda a responsabilidades do que aconteceu? Não admira que os madeireiros sejam todos de direita e não é por acaso que os incêndios apareçam por todo o lado.



"Isto anda tudo ligado" 
Zeinal Bava, PT e Siresp


Revelado o contrato entre o Estado e o SIRESP, hoje vamos saber do contrato entre a PT e o SIRESP. (Hernâni Carvalho)
PORTUGALGLORIOSO.BLOGSPOT.COM

SIRESP Estado gastou 485 milhões de euros em rede de comunicações que valia um quinto. Durão Barroso e Santana Lopes , conseguiram delapidar os cofres nacionais, tendo em conta a má decisão de adjudicação. Acresce as suspeitas de tráfico de influencias, com o consórcio de empresas vencedor, onde se encontra um Ex-Ministro de governo PSD, Dias Loureiro.


Mario Gomes Para que não haja dúvidas, leia-se a Lei : http://www.pgdlisboa.pt/leis/lei_mostra_articulado.php... 
e se os eucaliptos são do CDS, o SIRESP é do PSD-CDS, o governo seguinte ainda tentou evocar ilegalidades no contrato mas do Ministério Público veio a
 informação que estava tudo conforme à Lei...
Para partilhar basta clicar numa fotografia, aparece de seguida o item "partilhar". É uma obrigação cívica divulgar a verdade e impedir que a direita continue a mentir. « O SIRESP foi inicalmente adjudicado a um consórcio liderado pela Sociedade Lusa de Negócios (SLN) em 2005, por um valor de 538,2 milhões de euros. O despacho da adjudicação (estabelecendo uma parceria público-privada) foi assinado pelo então ministro da Administração Interna, Daniel Sanches, no dia 23 de fevereiro de 2005, ou seja, três dias após as eleições legislativas que resultaram na vitória por maioria absoluta do PS de José Sócrates. Daniel Sanches exerceu cargos de administração na SLN antes de ter sido ministro no Governo liderado por Santana Lopes.» http://www.jornaleconomico.sapo.pt/.../siresp-12-anos-de....



O TRIPLO DE SUSPEITOS DE FOGO POSTO, ESTE ANO !!!? MUITO ESTRANHO !!!!!?????

"Este ano, a Policia Judiciária abriu mais do TRIPLO de inquéritos por possível fogo posto, em relação ao mesmo período do ano passado. Ao todo, estão a ser investigadas suspeitas em relação a 683 incêndios."

O Diretor da PJ do Centro, indica que no ano passado, até esta altura, os inspetores da Judiciária tinham em mãos pouco mais de duzentos inquéritos.





O psd QUER CONFUSÃO MAS EU NÃO ME CALAREI.

-O PSD disse à poucos minutos que o Governo ainda não fez chegar a Pedrogão os donativos angariados.
Ora aqui vai a resposta, o Dinheiro foi entregue á União das Misericórdias, e entregue ao seu Presidente, não ao Governo, e o PSD sabe muito bem disso, mas quer armar confusão onde ela não existe.





Morreram 700 pessoas nas urgências dos hospitais, nos primeiros 20 dias de Janeiro 2015, por causa dum surto de gripe !
É verdade, gripe ! Não se trata duma catástrofe natural com labaredas assassinas a impedir as equipas de salvamento.
Trata-se duma doença hoje em dia vulgarizada, que se cura com duas ou três aspirinas....Ver Mais

O ministro da Saúde recusou hoje considerar assustador o registo da Direcção-Geral da Saúde (DGS) de ocorrência de 700 mortos nos primeiros 20 dias de…
SOL.SAPO.PT





Este ano, a Policia Judiciária abriu mais do triplo de inquéritos por possível fogo posto, em relação ao mesmo período do ano passado. Ao todo, estão ...
RTP.PT




Incêndio Pedrógão Grande.
Enquanto as hienas aguardam o repasto e esperam substituir o Diabo pelo Inferno, cairão no esquecimento as notícias que nos dão esperança. (Frase de Carlos Esperança).



Notícias de hoje: Portugal emite dívida com juros ainda mais negativos, sendo as taxas mais baixas de sempre.




Análise contundente e perfeita aos" fake news" nacionais...

O atual frenesim político e mediático faz parte de uma conspiração muito mais vasta do que a mera e vulgar agitação paroquial em tempo de…
MEDIUM.COM


Apesar de acreditarem que o Governo sai fragilizado dos casos de Pedrógão Grande e Tancos, os portugueses não acham que os ministros da Administração…
EXPRESSO.SAPO.PT

O estado da nação e o estado desta direita
Com todos os avençados da direita no terreno mediático, com a hegemonia nos órgãos de comunicação social e nas redes sociais, com a falta de programa e de liderança, não se espera desta direita uma alternativa política, só mortes e desastres para se alimentar de cadáveres e satisfazer a morbidez da sua natureza.

Quem repete, sem pudor ou um módico de humanidade, o número 64 para esconder os sucessos do Governo, que conseguiu repor um mínimo de justiça social e somar êxitos no campo económico, prefere desistir da legítima aspiração de voltar a governar o País para se tornar em agente funerário.

Quem é capaz de alimentar a dor e o drama de Pedrógão, com a insensibilidade com que cavalgou o processo judicial de Sócrates, sem o mais leve respeito pelos direitos de um arguido, é capaz de matar os pais para ir ao baile do orfanato.

Enquanto, à escala mundial, o aquecimento global e a explosão demográfica ameaçam a sobrevivência da Humanidade, a direita portuguesa tem no ultraliberalismo o catecismo que promove com o fervor dos talibãs.

Ontem, Passos Coelho, avatar de Cavaco Silva, plagiou Poiares Maduro para compor o discurso (autorizado, claro). Julgava que estava ainda na universidade de Verão do PSD. Por: Carlos Esperança.


NO GOVERNO ANTERIOR OS INCÊNDIOS ERAM "INEVITAVEIS" ! AGORA A CULPA É DA GERINGONÇA!



Ministro esteve na sede da Autoridade Nacional de Protecção Civil.
PUBLICO.PT


Relatório do Instituto Português do Mar e da Atmosfera mostra imagens de radar da nuvem de fumo do incêndio de Pedrógão Grande a avançar até à estrada onde…
PUBLICO.PT


Pela transparência, pelos efeitos trágicos mediáticos, causados pelo fogo, esta publicação ouvida cuidadosamente, é percetível a intenção de arranjar culpas por...Ver Mais


Primeiro-ministro, em entrevista à TVI, garante que não tem "nenhuma evidência de que em qualquer um dos Escalões de comando tenha havido…
TVI24.IOL.PT





Jaime Soares – O presidente da Liga dos Bombeiros, atribuiu o incêndio de Pedrogão a "origem criminosa", após a PJ divulgar evidências científicas sobre um raio. Interrogado pela PJ, disse não ter factos, mas suspeitas. É uma questão de carácter! Por: Carlos Esperança.

João Marques, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Pedrógão Grande…
EXPRESSO.SAPO.PT

Pedrógão Grande – A meteorologia, o desordenamento florestal, o abandono agrícola, a extinção dos governadores civis, que coordenavam a proteção civil, e os interesses das celuloses em pinheiros e eucaliptos, conjugaram-se na medonha tragédia deste incêndio. Por: Carlos Esperança.



Passos Coelho defendeu o eucalipto, a árvore que "menos arde" e cujo fogo se…
PTJORNAL.COM


Nos tempos da Monarquia constitucional e da República, sempre que um partido ganhava as eleições ou faziam-se as chamadas "fusões" como eram designadas as coligações, havia sempre uma maneira de destruir essas maiorias parlamentares. eram revioltas militares ou da guarda, eram ataques da artrilharia civil (bombas lançadas das platibandas prediais, etc.).
Será que o incêndio de Pedrógão e o roubo de arma não foi organizado por Passos Coelho e Cristas com os seus "muchachos" no Concelho de Pedrógão e no Exército.
Sim, eles não defendem a tese dum raio, não sei se é para proteger a Motorola a troco de uns dinheiros ou porque sabem muito sopbre o que se passou?
Por: Dieter Dellinger


Os Portugueses, em próximas eleições, vão agradecer a tão alta personalidade (DIABO) !!!
Portugal, precisa de quem diga que houve SUICÍDIOS, que não houve;Portugal, precisa e quem diga que os EUCALIPTOS não ardem...e ardem
Portugal, precisa de quem diga uma coisa lá fora e outra cá dentro;
Portugal, precisa de quem não pague a SEGURANÇA SOCIAL;
Portugal, precisa de quem roube REFORMADOS e quem TRABALHA;etc, etc. Por: Aparagalhos.



A PROPÓSITO DO MOMENTO ATUAL:
Não pode ser obra do acaso. Numa altura em que tudo caminha para melhorar a situacão económica do país e dos portugueses, numa altura em que são visíveis os resultados positivos do governo, acontecem dois acontecimentos dramáticos, por um lado e catastróficos, por outro, para manchar e deitar abaixo toda a confiança e entusiasmo, que de uma maneira geral, todos, ou quase todos, os portugurses estavam a sentir! Não foi obra do acaso, acredito cada vez mais nisso. E nunca fui muito apologista da teoria da conspiração. Mas agora, não há que duvidar. Eles não dormem nem estão moribundos. Estão sim a organizar-se. Não sou muito de manifestações e marchas, mas se for para mostrar o apoio a este governo e à "geringonça" em que depositei tanta confiança, ESTOU NA RUA! Por: Anabela Gomes.

Os verdadeiros criminosos...
Para além de serem convidados e não comparecerem, também não fazem falta nenhuma, todavia, vamos lá aguardar para ver qual a mentira que vão dar para justificar o estão de negação!!!



Sociais-democratas afirmam que não foram convidados para reunião sobre o pacote de medidas para a floresta

Quem já esqueceu a mentira que diziam que Sócrates tinha apresentado o PEC IV em Bruxelas sem dizer nada a Passos Coelho e depois o mesmo veio dizer que afinal tinha tido uma reunião antes. Já são useiros na mentira.



A lei do Governo PSD/CDS veio acabar com as limitações existentes também na lei portuguesa à expansão do Eucalipto
LUSOPT2016.BLOGSPOT.COM




O líder do PSD acaba de dizer que dez dias depois dos incêndios, o Estado…
RTP.PT




(Por Carlos Esperança, in Facebook, 28/06/2017) Enquanto assistimos ao suicídio político de Passos Coelho, João Marques continuará a ser presidente da Santa Casa da Misericórdia, por vontade episc…
ESTATUADESAL.COM




Se a situação não fosse tão trágica, estaríamos aqui a rir à gargalhada. O aproveitamento político que se está a fazer de 64 mortos no incêndio mais devastador de sempre em Portugal não justifica tudo. O líder do PSD, Pedro Passos…



(Por Estátua de Sal, 19/06/2017) Reconheço que Tavares é uma voz desempoeirada e corajosa, que apontou o dedo à verdadeira causa de fogos desta dimensão que ele situa no que designa por complexo f…
ESTATUADESAL.COM



"...Os grandes responsáveis devem procurar-se no primeiro governo de Cavaco Silva, era ministro da agricultura Álvaro Barreto, que vendeu a agricultura portuguesa em Bruxelas por tuta e meia. E era ministro da Energia, Mira Amaral que defendeu a “eucaptilização” do país, chegando a chamar ao eucalipto o nosso petróleo verde. Tavares chegou mesmo a desafiar Mira Amaral, dizendo-lhe, caso o estivesse a ver, que devia mudar a cor de tal petróleo de verde para vermelho, a cor do sangue das vítimas deste momento, e de todas as outras que tem perecido durante décadas..." (Miguel S. Tavares ontem)





A tragédia de Pedrógão e a vertigem necrófaga do PSD








Conclusões do que aconteceu em Pedrógão: Depois das reportagens de Fátima, das reportagens da…MEDIUM.COM





Incêndios em Portugal
O abandono do campo é a causa principal destas tragédias. Os herdeiros depois da morte dos pais, que era quem ainda ia agricultando os terrenos, muitos deles nem sabem o que lhes pertence e vivem hoje em dia no estrangeiro ou nas cidades. A maioria das aldeias estão desertas ou vivem nelas meia dúzia de velhos, sobrevivendo das baixas reformas. Perante tal cenário a limpeza dos terrenos que seria necessária todos os anos é extremamente cara e os terrenos perderam todo o valor monetário. Mesmo nas mãos do Estado não vejo nalgumas regiões solução a não ser a introdução de animais para roer os matos caprinos e ovinos, como chegou a ser anunciado para a Região das Beiras e financiado pela CE. Não sei porque tal projeto não avançou, pois segundo a noticia no Expresso envolvia também a região da fronteira de Espanha e dava emprego a 500 pessoas, desde pastores, talhantes e queijeiros. Alguma coisa tem de ser feita, mas ninguém pense que este problema se resolve de um dia para o outro. O que podemos fazer de imediato é ir ao banco depositar algum para minimizar o sofrimento dos atingidos. Hoje foram eles amanhã podemos ser nós. Isto é um problema dos países mediterrânicos, altas temperaturas com ausência de humidade e combustível em abundância. Antigamente as lenhas e matos serviam para fazer cama aos animais, que depois era utilizado para fertilizante nas terras, aquecer no inverno e fazer as refeições, mas foi substituído pelo gás e electricidade. Por: Toni.

"...Os grandes responsáveis devem procurar-se no primeiro governo de Cavaco Silva, era ministro da agricultura Álvaro Barreto, que vendeu a agricultura portuguesa em Bruxelas por tuta e meia. E era ministro da Energia, Mira Amaral que defendeu a “eucaptilização” do país, chegando a chamar ao eucalipto o nosso petróleo verde. MST chegou mesmo a desafiar Mira Amaral, dizendo-lhe, caso o estivesse a ver, que devia mudar a cor de tal petróleo de verde para vermelho, a cor do sangue das vítimas deste momento, e de todas as outras que tem perecido durante décadas..." (Miguel S. Tavares ontem).

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2013/09/a-industria-dos-incendios.html




Muito se tem falado e especulado sobre a origem da ignição e a propagação…
BPS.PT




O Jornal de Notícias é um título incontornável no panorama da imprensa portuguesa. No Jornal de Notícias online acompanhe as notícias, os vídeos, os…


NASA ALERTA PARA FOGOS PROVOCADOS POR TROVOADA



Um estudo da NASA divulgado esta semana revela que as trovoadas foram as principais responsáveis pelos grandes incêndios que atingiram o Alasca e o ...


Aconselho a leitura deste artigo!



Por: Emanuel de Oliveira Muito se tem falado e especulado sobre a origem da ignição e a propagação inicial do Grande Incêndio Florestal d...
FOGOSFLORESTAIS.PT




SIRESP PARA MEMÓRIA FUTURA
Porque a memória é curta, aqui fica para a história!!



A conclusão vem num relatório escrito em Maio de 2001 pelo primeiro grupo de trabalho que estudou a estrutura desta rede de comunicações e a baptizou…
PUBLICO.PT


O PÚBLICO revela na íntegra a fita do tempo das comunicações entre as 19h45 do dia 17 (sábado) e as 3h31 do dia 19 (segunda-feira) registadas no Sistema de Apoio à Decisão Operacional (SADO), uma espécie de “caixa negra” da Protecção Civil.
Cronologia entre as 19h45 (primeiro contacto sem sucesso SIREP ) até 21h22 (utilização Rede [de comunicação] Operacional de Bombeiros: MAN 1, 3, 5, 7; TAT 4; COM [canais de comunicação rádio que deveriam ser utilizados].)19h45 – 112 infor...
Ver Mais

SIRESP Estado gastou 485 milhões de euros em rede de comunicações que valia um quinto. Durão Barroso e Santana Lopes , conseguiram delapidar os cofres nacionais, tendo em conta a má decisão de adjudicação. Acresce as suspeitas de tráfico de influencias, com o consórcio de empresas vencedor, onde se encontra um Ex-Ministro de governo PSD, Dias Loureiro.


Num artigo de opinião, Santana Lopes queixa-se de ser sempre associado às…
OBSERVADOR.PT




O PÚBLICO revela na íntegra a fita do tempo das comunicações entre as 19h45 do dia 17 (sábado) e as 3h31 do dia 19 (segunda-feira) registadas no Sistema de…
PUBLICO.PT


De Diogo Sousa: SIRESP
O tristemente famoso SIRESP (rede nacional de emergência e segurança, isto é, sistema de comunicação rádio entre todas as entidades e autoridades de emergência e de segurança) foi ou não um dos grandes negócios da SLN – Sociedade Lusa de Negócios (da qual foi administrador, a convite de Oliveira e Costa, o Procurador-Geral Adjunto e ex-Director do SEF, do SIS e do DCIAP, Daniel Sanches), celebrado, por 500 milhões de euros, e apenas 3 dias após as eleições que o PSD perdeu, com o Governo de Santana Lopes, e que foi o mesmo Daniel Sanches, Ministro (em 2004 e 2005) da Administração Interna do referido Executivo que assinou, como membro de um Governo já só de gestão, o respectivo despacho de adjudicação?

Tal sistema SIRESP – cujo negócio António Costa, enquanto Ministro da Administração Interna do 1º Governo de Sócrates, não cancelou, antes chancelou e confirmou com um desconto de 14,5 milhões de euros, fechando o negócio com Oliveira e Costa por 485,5 milhões de euros, sendo que até 2014 ele já custara 270 milhões ao erário público – não falhara já, e de forma estrondosa, em Agosto do ano passado, aquando do grande incêndio do concelho do Sardoal, tendo então ficado inoperacional durante 17 longas horas, entre o final da tarde de 23/8 e a manhã de 24/8?



A EADS, hoje Grupo Airbus, prometera um SIRESP seis vezes mais barato (€90 milhões em vez de €533 milhões), mas a proposta foi travada. Para a PJ, o…
VISAO.SAPO.PT





TEORIA GERAL DO ESTADO MÍNIMO: GUIAR COM PNEUS CARECAS
Este PSD anda há duas décadas a proclamar as virtudes do "Estado mínimo", o tal que era mais baratinho e que nos poria a viver no jardim das delícias. Mas agora, os resultados dessa criminosa teoria estão à vista. Nos incêndios florestais, quando descobrimos que a renegociação da PPP do SIRESP foi feita cortando nas antenas e nos equipamentos, a ponto de ele não ter préstimo em caso de grande calamidade. E também no caso do assalto ao paiol de Tancos, de onde desapareceu um vasto arsenal bélico. Aqui, a "poupança" foi conseguida pela não-reparação do sistema de vigilância electrónica do perímetro, coisa que custava dinheiro e que Passos & amigos entenderam poder ser substituída pela vigilância física feita por mão-de-obra barata: os militares que lá prestam serviço. Percebe-se agora que em ambos os casos o barato saiu caro. Muito caro mesmo: em Pedrógão, estas "políticas" ofereceram-nos um camião cheio de cadáveres, muitos dos quais devido a deficiências do sistema de comunicação entre as autoridades. Em Tancos, porque também teremos cadáveres, isso é certo, só que ainda não sabemos quantos, aonde e quando. Ficamos portanto à espera que eles tenham a humildade de reconhecer que poupar nestas coisas tornou Portugal num país muito mais perigoso. Conclusão? Não podemos cair nas mãos de "merceeiros-contabilistas" que só vêem cifrões e não pensam nas consequências do tal "Estado mínimo" que nos deixou em muito mal-estado.
António Ribeiro.




Hoje já não tenho dúvidas de que o aproveitamento político da tragédia nacional que enlutou o País e levou a morte e a desolação, especialmente ao concelho de Pedrógão Grande, foi urdido na reunião da bancada do PSD onde um deputado lamentou que o PR fosse “o primeiro a lançar a ideia de que foi feito tudo o que era possível”, quando se limitou, como devia, nesse momento, a procurar acalmar as populações.

Pedro Pimpão e Maurício Marques, respetivamente deputados por Leira e Coimbra, visitaram os locais da tragédia. O primeiro disse logo que “Os deputados do PSD têm o dever de não deixar isto ser silenciado” lançando o mote para o aproveitamento político, até à exaustão, de uma tragédia de dimensões dantescas.

O deputado Maurício Marques, ex-presidente da Câmara de Penacova afirmou de forma pungente que “…teve de se fazer à estrada para acudir a familiares que não conseguiam o apoio das autoridades”, acrescentando que a sua própria filha “foi encaminhada para a "estrada da morte", e só se salvou porque passou por debaixo dessa estrada e se dirigiu para a A13, em vez de seguir o caminho fatal de outros automobilistas”, afirmação a exigir investigação sobre o eventual crime de quem fez o alegado encaminhamento.

Enquanto as autoridades procuravam os suicídios [plural] atribuídos por Passos Coelho à ausência de apoio psicológico às vítimas do incêndio, e o ainda presidente da Câmara de Pedrógão, Valdemar Alves, um independente eleito pelo PSD, pedia que ‘corressem com os boateiros’, Duarte Marques, deputado eleito por Santarém, insistia no boato em conversa online: “É verdade”. E, antecipando já que PPC não chegará às legislativas, acrescentava: “Eu não o diria em público”.
A ânsia de aproveitar os cadáveres para efeitos eleitorais levou Passos Coelho a afirmar: “Tenho conhecimento de vítimas indiretas deste processo, pessoas [plural] que puseram termo à vida, que em desespero se suicidaram e que não receberam o apoio psicológico que deviam. Devia haver um mecanismo para isso. Tem havido dificuldades. Ninguém me convence de que não há responsabilidades. O Estado falhou e continua a falhar.”

O “familiar” que o informou foi um correligionário que a comunicação social referiu de forma neutra, “Provedor da Santa Casa da Misericórdia”, sem indicar que João Marques é também o líder da comissão política do PSD de Pedrógão, que durante 16 anos foi o presidente da Câmara Municipal”, cargo a que não pôde concorrer no último mandato, por imposição legal, e que é de novo candidato, designado em 4 de janeiro pela referida comissão política, a que ele próprio presidiu, com 9 votos a favor e duas abstenções.

Enquanto assistimos ao suicídio político de Passos Coelho, João Marques continuará a ser presidente da Santa Casa da Misericórdia, por vontade episcopal, e voltará a ser o Presidente da Câmara de Pedrógão Grande, pelo PSD, se o eleitorado reincidir no voto. Por: Carlos Esperança.


É necessário adaptar as missões e o equipamento da Força Aérea ás necessidades do País.




"O país tem muito a ganhar com a Força Aérea a combater fogos", afirmou o primeiro-ministro. Declarações registadas na base aérea de Monte Real, onde foi…
TSF.PT|DE TSF COM LUSA










Sem comentários:

Enviar um comentário